jusbrasil.com.br
11 de Dezembro de 2018

Faculdade de Direito de Yale: as melhores 4 semanas da minha vida

Programa de intercâmbio Linkage é uma espécie de ‘amostra grátis’ do ambiente acadêmico.

Jota Info, Jornalista
Publicado por Jota Info
há 28 dias

Sempre tive a curiosidade de saber como era a vida em outro país, como era o dia a dia, como eram as pessoas. Desde o momento em que meus pais e eu sabíamos que não havia talento para o futebol, o único caminho viável para me ajudar a realizar esse sonho era por meio dos estudos.

E assim os anos se passaram. Inclusive, isso estava tão distante da minha realidade que cheguei a ouvir que era melhor desenhar planos mais pés no chão. Felizmente eu segui sonhando e hoje cumpro o combinado com o querido amigo Luiz Dellore, falando um pouco da minha experiência com você.

Em janeiro de 2016, participei do programa de intercâmbio Linkage da Universidade de Yale, em um convênio celebrado com UERJ, FGV (Rio e SP) e USP, no Brasil. Outros países da América Latina participam e tive a oportunidade de fazer amigos argentinos e chilenos dessa vez. Ele consiste na possibilidade de alguns alunos selecionados passarem quatro semanas frequentando aulas, com acesso a bibliotecas, eventos e entrevistas com alguns dos melhores professores do mundo.

É uma espécie de “amostra grátis” do ambiente acadêmico da Faculdade de Direito de Yale, no qual eu tive a honra – e também um pouco de tristeza – de figurar como 1º negro brasileiro por aquelas bandas.

Achei a experiência muito completa. Nós ficamos nas casas dos alunos, comemos nos refeitórios e passamos a maior parte do tempo na biblioteca de apenas SEIS ANDARES. Sim! Lembra muito Hogwarts, para quem gosta de Harry Potter.

Eu saí do Brasil querendo apenas conhecer o professor Owen Fiss, cuja obra inspirou minha dissertação de mestrado e meu 1º livro. Lembro de quando conversei com ele pela 1ª vez e lhe disse isso, com muita deferência e admiração. Então ele sorriu e brincou:

– Você tem certeza de que foi uma boa ideia se inspirar em algo que escrevi?

Caí na gargalhada e depois conversamos um pouco sobre a experiência do Brasil a respeito do tema tratado na aula que havia acabado há pouco: violência policial na abordagem de pessoas. Você pode imaginar quão surpreso ele ficou quando contei de alguns casos nossos, né?

Leia texto completo de Irapuã Santana, na seção 'Estudar Direito Fora'.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)