jusbrasil.com.br
3 de Junho de 2020

Aos 18 anos, mais jovem advogado do país estreia em sustentação oral no STF

Mateus de Lima Costa Ribeiro, que roubou a cena na sessão, foi elogiado por Fachin, Barroso e Fux

Jota Info, Jornalista
Publicado por Jota Info
há 2 anos

Quando Mateus de Lima Costa Ribeiro foi anunciado e chamado para realizar sustentação oral na tarde desta quinta-feira (8/11) sua presença na tribuna logo provocou uma troca de olhares e cochichos no plenário do Supremo Tribunal Federal. De toga, o que impressionou aos presentes a aparência juvenil do causídico.

Com uma voz calma, Ribeiro, 18 anos, defendeu a inconstitucionalidade da Lei 12.258/200 que trata da proibição da prática de revistas íntimas, assim como de qualquer ato de moléstia física, em funcionários, por todos os estabelecimentos industriais, comerciais e de serviços que possuam sede ou filial no Estado do Rio Grande do Sul. Ele representa o PDT no caso e foi responsável pela ação.

O advogado utilizou os 15 minutos que são assegurados aos defensores e ao final fez questão de ressaltar o que ocupar a tribunal do STF representava para ele. “É com coração tomado profunda emoção que finalizo minha primeira sustentação oral. Para qualquer advogado é uma honra poder falar no mais alto tribunal do país e agradeço a oportunidade que é também um desafio pessoal já que faço no início da minha trajetória advocatícia aos 18 anos”.

Relator do caso, o ministro Edson Fachin elogiou a estreia de Mateus, mas fez uma provocação. O ministro disse que congratulava efusivamente o jovem advogado embora não fosse fazer o mesmo com a tese colocada por ele na Corte.

O ministro Roberto Barroso reforçou o discurso afirmando que Mateus parecia um advogado experiente. Luiz Fux classificou de belíssima sustentação.

Leia reportagem completa.

38 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Quando o colega recebeu a carteira da Ordem também foi notícia, e naquela oportunidade publicaram praticamente a biografia do rapaz que vem de família de advogados. Logo percebe-se que o mesmo teve a sorte de ter uma carreira engatilhada antes de se formar, ou seja, não enfrenta a luta diária dos jovens advogados para pagar aluguel de uma sala minúscula e angariar clientes. continuar lendo

Não são todos os filhos de pais afortunados ou com profissões estabilizadas que abraçam tais oportunidades. O garoto é diferenciado pela sustentação oral, sem nervosismo de um recém formado. Parabéns ao garoto, e que sirva de inspiração pra você que já iniciou sua carreira desmotivada por um simples fator naturalístico. continuar lendo

Thiago Oliveira, simples fator naturalístico????? Oi???? continuar lendo

Simplesmente concordo Camila Freitas. É muito bom e oportuno apanhar o bonde correndo! continuar lendo

Nem todos seguem o caminho "reto". continuar lendo

Sim, Dna Adriana. Levando em conta o lado social da coisa. continuar lendo

Vendo o jovem causídico se postar á suprema corte do pais, com desembaraço e eloquência, podemos perceber que nosso pais tem jeito, mas não pela Suprema Corte, mas sim pela nossa juventude. Tenho que destacar que o jovem Mateus é um ponto fora da curva. Parabéns Mateus, e vamos torcer para hajam mais Mateus neste pais maravilhoso, e que saibam conviver com nossas diferenças de Nação. continuar lendo

Faço minhas as suas palavras ! Que hajam mais Mateus neste país ! continuar lendo

Parabéns ao jovem, mas nada me tira a vontade de criticar esse mídia, que se diz especializada, apegada a um detalhe tão bobo.

Afinal, até quando o Brasil vai se apegar a detalhes assim. Ser o mais jovem? Isso virou destaque? Agora tudo que ele fizer como primeira vez vai virar notícia? E os tantos advogados idosos que temos que não tem UMA linha sequer por aqui?

Esse país não possui foco no que é importante, não prestigia os feitos, mas detalhes completamente irrelevantes, isso não é função da mídia especializada, é da mídia de Whatsapp. continuar lendo

Quanta critica, parabéns ao mais jovem advogado e esforçado. Ade Vogadu, educação não é um assunto importante? Pois é disso que se trata, educação, foco, disciplina e esforço, muito esforço. Sou estudante de direito, tenho várias adversidades, mas sei o quão difícil é estudar e estudar. Por mais que eu não tive a oportunidade de apenas focar no meu estudo, tenho que trabalhar para paga-lo, muitos que tem essa oportunidade, não agarram, não aproveitam e este menino agarrou e hoje é um orgulho para o nosso pais. continuar lendo

Simplesmente concordo Ade Vogadu. É muito bom e oportuno apanhar o bonde correndo! continuar lendo

Como ele conseguiu ser advogado com 18 anos? Com 18 anos termina-se o ensino médio... teriam mais 5 anos na faculdade. Ele teria que ter entrado na faculdade com 13 anos.... tem algo muito estranho ai... continuar lendo

na matéria completa (link no rodapé da reportagem) diz que ele ingressou aos 14 anos na UNB, mediante liminar concedida. E ainda concluiu a faculdade em apenas 4 anos. continuar lendo

Não há nada de estranho. A reportagem completa, cujo link está ao final do artigo/notícia, informa que aos 14 anos ele ingressou no curso de direito com medida liminar e que para isso teve que submeter a uma outra prova, além do vestibular, com conteúdo do ensino médio e passou. Além disso, concluiu a graduação em 4 anos, o que também é plenamente possível. Fora os títulos conquistados por ele pela Universidade John Hopkins como superdotado. Portanto, não há nada de errado, muito menos de estranho. A propósito, esta que vos escreve não concluiu o ensino fundamental à sua época em 6 anos, mas, sim em 4 e ingressou no "ginásio" precocemente. Também ingressou no bacharelado em jornalismo precocemente, com apenas 16 anos e sem qualquer medida judicial ou liminar. continuar lendo

Esta é minha dúvida Dra. Lorena. Tem algo errado! Antes de enaltecer pelo ato da jovialidade, é preciso esclarecer. certo? continuar lendo

Tem querida Lorena, dinheiro, dinheiro e influências. Uma coisa eu lhe garanto: ELE NÃO SAIU DA FAVELa!!! continuar lendo