jusbrasil.com.br
21 de Março de 2019

Bolsonaro afirma que estuda acabar com a Justiça Trabalhista

Em entrevista ao SBT, presidente disse que casos têm de ser julgados na Justiça comum

Jota Info, Jornalista
Publicado por Jota Info
há 2 meses

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), em entrevista ao SBT Brasil, afirmou que estuda acabar com a Justiça do Trabalho e que pretende aprofundar a reforma trabalhista — sem retirar direitos dos trabalhadores.

Bolsonaro respondeu da seguinte maneira à pergunta se ele pretendia enviar uma proposta para acabar com a Justiça Trabalhista: “isso daí, a gente poderia até fazer, está sendo estudado, em havendo clima, nós poderemos discutir essa proposta e mandar pra frente”.

“Qual país do mundo que tem [Justiça do Trabalho]? Tem que ser justiça comum. Tem que ter a sucumbência. Quem entrou na Justiça, perdeu, tem que pagar. Temos mais ações trabalhistas do que o mundo todo junto. Então algo está errado. É o excesso de proteção”, afirmou.

Apesar da declaração do presidente, o dado sobre o número de ações em relação ao resto do mundo não é verificável. Além disso, há Justiça do Trabalho em países como Israel, Alemanha, Inglaterra, Suécia, Noruega e Finlândia.

Sobre a reforma da Previdência, Bolsonaro afirmou que pretende aproveitar o projeto da reforma da Previdência que já está na Câmara dos Deputados. “Vamos rever alguma coisa porque a boa reforma é aquela que passa na Câmara e no Senado e não a que está na minha cabeça ou da equipe econômica”, disse.

Leia reportagem completa.

6 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Não conhece in loco a JT. Usa apenas o cunho "ideológico" para querer levar adiante seu projeto de "matança aos socialistas". Impreciso, ignóbil e rasteiro. Fale daquilo que conheça Sr. Presidente. Pesquise mais. Procure saber o quanto arrecada a JT para o estado (não é pouco, lhe garanto!). Porém, comece pela história da JT que não veio da Marxismo-Leninismo, muito pelo contrário. Enfim, pare de se comportar como se estivéssemos na guerra fria. continuar lendo

Nunca trabalhou, é por isso que pensa assim. continuar lendo

São ridículas essas alegações! A justiça do trabalho, assim como o direito do trabalho existe para dar proteção aos hipossuficientes, ou seja, aos trabalhadores que não tem poder diante de seus empregadores. Não se trata de excesso de proteção, mas sim proteção a quem não se pode sozinho defender. Se a força fosse "de igual para igual", não se trataria de relação de trabalho, mas de prestação de serviço, de parceria, qualquer outra coisa. Esse homem é um ignorante, deveria procurar estudar antes de falar tais atrocidades, pois a maioria de seus eleitores são trabalhadores, com maioria de assalariados que não tiveram as oportunidades que ele teve na vida. No mínimo, ele deveria ter consideração com esses eleitores, ao invés de tomar decisões favoráveis apenas para empresários. continuar lendo

Bom, ninguém foi enganado. continuar lendo