jusbrasil.com.br
21 de Março de 2019

Senador consegue 27 assinaturas para CPI do STF e do Judiciário

Requerimento menciona fatos atribuídos a Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Luiz Fux

Jota Info, Jornalista
Publicado por Jota Info
há 6 dias

O senador Alessandro Vieira (PPS-SE) conseguiu colher as 27 assinaturas mínimas necessárias para a criação da CPI destinada a investigar o Supremo Tribunal Federal e tribunais superiores.

A obtenção das assinaturas ocorre no mesmo dia em que o presidente do Supremo, Dias Toffoli, determinou a abertura de inquérito para investigar críticas e ataques ao STF, inclusive por parte dos parlamentares.

Na sua decisão, Toffoli menciona “notícias fraudulentas, conhecidas como fake news, denunciações caluniosas, ameaças e infrações revestidas de animus caluniandi, diffamandi e injuriandi, que atingem a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros e familiares”.

No requerimento para a criação da CPI, Alessandro Vieira menciona diversos fatos a serem investigados, especialmente relacionados a Gilmar Mendes e a Dias Toffoli.

Leia reportagem completa.

3 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Perfeito!!! Tem muita coisa errada no STF!!! O STF não deve estar acima de tudo e de todos. Hoje ninguém consegue punir um ministro, por isso que eles acham que pode tudo!!! O STF se considera um superpoder!!! É intocável!!! Isso tem que acabar!!!!!!!!!!!!!! continuar lendo

Garantias pela constituição federal ... Liberdade de expressão e opinião se eu entender que o STF estar nos logrando atuando contra o interesses NOSSOS ... do Povo BRASILEIRO porque não vou poder expressar isto ??? ... Ditadura da Toga ??? ... continuar lendo

Mas com a possível/provável interferência dos probos togados, e, os eleitos com telhado de vidro, não se pode esperar algo de curial a respeito.

É mais ou menos assim: em um partido tem "uma honorável laranja podre, influente, decidida, ilustre", então toda a lógica e a decência pretendida já foi por água abaixo.

Esse filme é igual a filme de seriado em canal por assinatura: repete sempre o mesmo.

Se não forem tolhidas as condições legais de se enaltecer a bagunça, com súmulas, sem estreito critério legal dominante, díspares, propelas, e alterações de súmulas em casos similares pelo mesmo ministro em outras sentadas; com resultado diversos, nada feito.

Têm-se que ir mudando as leis para impedir as decisões excelsas prolatadas pelos magnânimos ministros, como foi previsto ao se Realizar a famigerada Constituição Cidadâ de 1.988, que preparou e tornou possível tudo o que hoje está acontecendo.

Propiciou o pleno exercício do não menos ilibado J Sarney e todos os seus sectários, piorando de sobremaneira nos tempos do Social Sociólogo Socialista FHC, do não menos ilibado encarcerado de Curitiba, lula, e, finalmente com a brilhante Senhora dilma (a mulher sapiens).

Para fechar com chave de ouro e sacramentar o período maldito, tivemos o "ex-chefe" que virou chefe.

Agora, cargo vitalício em governo republicano , é uma ignomínia, coisa de Ditadura, tal qual Maduro, aqui quase lula, mas conservando seus perseverantes e empossados políticos que se arrogam a fazer leis sem serem eleitos para tal.

A Câmara e o Senado na legislatura anterior era calada e parcioneiro do regime, tanto que nada fizeram.

Esperamos que com a renovação das últimas eleições a coisa mudem, mudando-se as leis.

Por exemplo, para a ex senadora e eleita deputada federal Gleisi Hoffmann, acostumada a não ser enfrentada em plenário, teremos a excelente Joice Hasselmann, também teremos Kim Kataguiri, Marcel van Hattem, que com certeza irão se impor em plenário, coisa que já é uma novidade. continuar lendo